Americanas

ADM



Frases de Administração.


"Tempo de decisão poupado, é tempo de ação ganho." (Gerald Michaelson)

"Todos nascemos sem nada. Tudo o que adquirimos depois é lucro." (Sam Ewing)

"Tudo o que fazemos é ligado ao dinheiro. Eu sou uma mercadoria e tenho plena consciência disso." (Marlon Brando)

"As riquezas do mundo pertencem efetivamente aos que têm a audácia de se declarar seus possuidores." (Georges Duhamel)

"No mundo dos negócios todos são pagos em duas moedas: dinheiro e experiência. Agarre a experiência primeiro, o dinheiro virá depois." (Harold Geneen)
"O homem nunca deve se por em posição em que perca o que não pode se dar ao luxo de perder." (Ernest Hemingway)

"Qualquer atividade torna-se criativa e prazerosa quando quem a pratica se interessa por fazê-la bem feita, ou até melhor." (John Updike)

"Falência é um procedimento legal que permite pôr o dinheiro nos bolsos das calças e entregar o paletó aos credores." (Sam Goldwin)

"O segredo de meu sucesso é pagar como se fosse perdulário e comprar como se estivesse quebrado." (Henry Ford)

"A recompensa nos negócios vai para o homem que faz algo com uma idéia." (William Benton)

"Não é o empregador que paga os salários. Os empregadores só manipulam o dinheiro. É o freguês que paga os salários." (Henry Ford)
"Há uma regra para industriais que é: Fazer a mercadoria de melhor qualidade possível, no menor custo possível, pagando o mais alto salário possível." (Henry Ford)

"Um planejamento cuidadoso é capaz de vencer quase todas as dificuldades." (Amiano Marcelino)

"A única coisa do planejamento é que as coisas nunca ocorrem como foram planejadas." (Lúcio Costa)

"Planejar: preocupar-se por encontrar o melhor método para conseguir um resultado acidental." (Ambrose Bierce)

"Não se pode planejar o futuro pelo passado." (Edmund Burke)






Links de parceiros.






Pensamentos de Peter F. Drucker para compreender um pouco mais da administração.


Aqui estão algumas das melhores frases de Peter F. Drucker. E com estás citações você entendera um pouco mais sobre a administração.

Peter F. Drucker
Os planos são apenas boas intenções, salvo quando degeneram imediatamente em trabalho duro.

Os milagres acontecem às vezes, mas é preciso trabalhar tremedamente para que aconteçam.

Onde quer que você veja um negócio de sucesso, pode acreditar que ali houve, um dia, uma decisão corajosa.

Os resultados são obtidos pelo aproveitamento das oportunidades e não pela solução de problemas. Os recursos precisam ser destinados às oportunidades e não aos problemas.

Não se preocupe com o fato de todos não concordarem com você. Se conseguir que um terço caminhe com você, já pode considerar-se um vencedor.

 A única coisa que sabemos sobre o futuro é que ele será diferente.

A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo.

Ganhar a vida não é mais suficiente. O trabalho tem de nos permitir viver a vida também.



  
Uma relação das principais obras de Drucker
   
  • 1939: The End of Economic Man
  • 1942: O Futuro do Homem Industrial
  • 1946: Concepto f the Corporation 
  • 1950: A Nova Sociedade
  • 1954: The Practice of Management
  • 1957: Próxima da América Vinte Anos
  • 1959: Marcos de Amanhã
  • 1964: Gestão por Resultados
  • 1967: O executivo eficaz
  • 1969: A Idade da Descontinuidade
  • 1970: Tecnologia, Gestão e Sociedade
  • 1971: Homens, Idéias e Política
  • 1973: Gestão: Tasks, Responsibilities, Practices
  • 1976: A Revolução Invisível: Como o Socialismo Fundo de Pensões Veio para a América
  • 1977: Pessoas e Performance: O Melhor de Peter Drucker sobre a gestão
  • 1977: Uma visão introdutória sobre Gestão
  • 1979: Song of the Brush: pintura japonesa de Sanso Collection
  • 1980: Gerenciando em Tempos Turbulentos
  • 1981: Economia para o seguinte e Outros Ensaios
  • 1982: O Mundo em Mudança do Executivo
  • 1982: O Último dos mundos possíveis
  • 1984: A tentação de fazer boa
  • 1985: Inovação e Empreendedorismo
  • 1986: As Fronteiras da Gestão: onde as decisões do amanhã estão sendo moldados Hoje
  • 1989: As novas realidades: no Governo e Política, na Economia e Negócios, na sociedade e visão de mundo
  • 1990: Gestão da organização sem fins lucrativos: Princípios e Práticas
  • 1992: Gestão para o Futuro
  • 1993: A Visão Ecológica
  • 1993: Sociedade Pós-Capitalista    
  • 1995: Gestão em um momento de grandes mudanças
  • 1997: Drucker na Ásia: um diálogo entre Peter Drucker e Isao Nakauchi  1998: Peter Drucker sobre a profissão de gerenciamento de
  • 1998: Aventuras de um espectador
  • 1999: Desafios de Gestão para o Século 21
  • 2001: O Essential Drucker
  • 2002: Gestão na Próxima Sociedade
  • 2002: A Sociedade Funcionamento
  • 2004: O Daily Drucker
  • 2006: O Executivo Eficaz em Ação






A Consultoria é o conjunto de atividades desenvolvidas pelo Consultor, um Agente Externo de mudanças, que ajudam o cliente a perceber, entender e agir sobre fatos relacionados às necessidades que ocorrem no seu ambiente, auxiliando os responsáveis da Empresa na tomada de decisões.

Além de intensificar as relações com os clientes, deve oferecer um trabalho de qualidade garantida, orientado por profissionais capacitados e experientes.

O custo de um serviço de Consultoria, seja ela Administrativa, Financeira, Operacional, ou o desenvolvimento de um Planejamento Estratégico, é geralmente elevado.

Porém, com a utilização do Princípio da Parceria, estes serviços podem ter preços reduzidos, mais acessíveis, tornando-se uma ótima alternativa para empreendedores que necessitam de auxílio em suas atividades.

Assim, esses serviços se tornam acessíveis a Micro, Pequenas e Médias Empresas, com qualidade garantida, uma vez que esses custos sejam bem inferiores aos cobrados por Consultorias de grande porte.

O Mercado vive em busca de melhores resultados, e na medida em que ele se segmenta, as Empresas cada vez mais recorrem aos Serviços de Consultoria.

Não somente pelas dificuldades impostas pelo excesso de concorrência em alguns Setores, mas pela necessidade de estruturação e planejamento para tornar as Empresas mais competitivas.

As Empresas, atualmente, devem ter estruturas organizacionais mais enxutas, e devem trabalhar, cada vez mais, com foco em resultados.

Muitas vezes, deixam de utilizar esta ferramenta interessante, e de baixo custo, por não saber como lidar com ela.



Links de parceiros.



Trustes




Trustes

Os trustes surgiram em 1882 nos EUA, e o temor de que adquirissem poder muito grande e impusessem monopólios muito extensos fez com que logo fossem adotadas leis antitrustes, como a Lei Sherman, aprovada pelos norte-americanos em 1890.

A expressão é adaptação da expressão em inglês trust, que significa "confiança". Outra forma de organização de empresas é o cartel, que é um acordo de várias empresas independentes para controlar ou dominar o mercado de determinado produto.

Truste é o resultado típico do capitalismo que forma um oligopólio na qual leva a fusão e incorporação de empresas envolvidas de um mesmo setor de atividades a abrirem mão de sua independência legal para constituir uma única organização, com o intuito de dominar determinada oferta de produtos e/ou serviços
Pode-se definir truste também como uma organização empresarial de grande poder de pressão no mercado.

Truste é a expressão utilizada para designar as empresas ou grupos que, sob uma mesma orientação, mas sem perder a autonomia, se reúnem com o objetivo de dominar o mercado e suprimir a livre concorrência

Também são grandes grupos ou empresas que controlam todas as etapas da produção, desde a retirada de matéria-prima da natureza até a distribuição das mercadorias.
Um exemplo prático de truste foi quando o Conselho Administrativo de Defesa Econômica  (CADE) utilizou a legislação antitruste para condenar a tabela de Honorários utilizada pelos médicos da Associação Médica Brasileira (AMB).
Truste: é um setor de economia que controla as etapas da produção, desde a retirada da matéria-prima da natureza e a transformação em produtos ate a distribuição das mercadorias. 

Tipos de Truste
Trustes Verticais: são aqueles que visam controlar de forma sequencial a produção de determinado gênero industrial desde a matéria-prima até o produto acabado, sendo que as empresas podem ser de diversos ramos
Trustes Horizontais:Trustes constituídos por empresas que trabalham com o mesmo ramo de produtos. Com o truste, há o controle maior da economia em um determinado ramo (ex: siderurgia - extração até distribuição) para se eliminar os custos de produção.




Links de parceiros.




Os Tipos de Sistema de Informação (TI)

 

Tipos de TI    

                                     
Os diferentes Tipos de Sistemas do nível Operacional: 

-Dá suporte aos gerentes operacionais, acompanha atividades e transações elementares da organização. 
-Tem o propósito de responder a perguntas de rotina e acompanhar o fluxo de transações na organização. 
-Esse sistema deve fornecer informações de fácil acesso, atualizadas e precisas. 

Os diferentes Tipos de Sistemas do nível de Conhecimento: 

-O propósito desse sistema é auxiliar a empresa a integrar novas tecnologias ao negócio e ajudar a organização a controlar o fluxo de documentos. 
-São as ferramentas de automação de escritório muito populares na atualidade. 

Os diferentes Tipos de Sistemas do nível Gerencial: 

-Atendem às atividades de monitoração, controle, tomada de decisão e procedimentos administrativos dos gerentes médios. 
-Estes sistemas têm a características de produzir relatórios periódicos sobre as operações, ao invés de informações instantâneas. 

Os diferentes Tipos de Sistemas de nível estratégicos: 

-Ajudam a gerência sênior a atacar e enfrentar questões estratégicas e tendências de longo prazo tanto na empresa quanto no ambiente externo. 
-Sua principal preocupação é compatibilizar as mudanças do ambiente externo com a capacidade da organização.

Os tipos Mais Importantes de Sistemas de processamento de transações (SPT)‏ 

-São os sistemas integrados básicos que atendem ao nível operacional da organização. 
-Realiza e registra as transações rotineiras necessárias ao funcionamento da empresa. São críticos para uma empresa: se deixarem de funcionar por algumas horas, podem causar colapso e talvez danos a outras empresas.

Os tipos Mais Importantes de Sistemas de Trabalhadores de Conhecimento e Sistemas de Automação de Escritório (STC): 

-Atendem às necessidades de informação no nível de conhecimento da organização. Podem estruturar conhecimento científico ou organizar documentos para funcionários. 

Os tipos Mais Importantes de Sistemas de Informações Gerenciais (SIGs): 

-Atendem ao nível gerencial da empresa, munindo os gerentes de relatórios ou de acesso on-line aos registros do desempenho corrente e histórico da organização.
-São normalmente orientados aos eventos internos. Têm maior periodicidade (semanal, mensal...) normalmente através de resumo e comparações 

Os tipos Mais Importantes de Sistemas de Apoio a Decisão (SAD): 

-Também acontecem no nível de gerência da organização. Ajudam os gerentes a tomar decisões não-usuais, que se alteram com rapidez e não são facilmente especificada com antecedência.
-Podem usar informações externas junto com internas. São mais analíticos e trazem modelos para interpretação dos dados. 

Os tipos Mais Importantes de Sistemas de Apoio ao Executivo (SAEx):

-Atendem ao nível estratégico da organização. Abordam decisões não rotineiras que exigem bom senso, avaliação e percepção.
-Os SAEs juntam as informações externas (leis tributarias, normas) com dados internos da empresa e produzem informações filtradas e resumidas de dados críticos úteis para os executivos. Trabalha com questões não analíticas mas holísticas

Links de parceiros.








Peter Drucker

Peter Ferdinand Drucker, austríaco nasceu em 19/11/1909, em Viena, faleceu em 11/11/2005.
Foi um filósofo e economista de origem austríaca, considerado como o pai da administração moderna, sendo o mais reconhecido dos pensadores do fenômeno dos efeitos da Globalização na economia em geral e em particular nas organizações, subentendendo-se a administração moderna como a ciência que trata sobre pessoas nas organizações, como dizia ele próprio.

Peter Drucker afirmava que a empresa que conseguir vender o produto/serviço certo, para o cliente certo, com a distribuição adequada, por um preço adequado e no momento oportuno, verá seus esforços de venda reduzir-se a quase zero, ou seja, a venda tornar-se-á automática em função de a demanda ter sido corretamente equacionada e trabalhada.

E pode-se afirmar que todas as teorias da administração partam das obras de Drucker.
Suas obras era lidadas pelos maiores empreendedores, como exemplo Henry Ford (fundador da Ford Motor company) que utilizou o primeiro best-seller de 1946 o "Concept of the Corporation" para recontruir sua fábrica no pós guerra, Bill gates(o fundador da microsoft),Andrew Grove (ex-presidente da Intel),Jack Welch (por 20 anos liderou a General Eletric).

- Origem do livro "Concept of the Corporation"
O executivo Alfred Sloan, presidente do General Motors (na época a maior corporação do mundo), convidou Drucker para que estudasse a companhia.O estudo durou 18 meses e sugeriu algumas mudanças a Sloan mas elas foram rejeitadas.Drucker pregava a autogestão em vez da linha de montagem.Ele criticava pelo aspectos econômicos e humanos pois a linha se movia ao ritmo do operário mais lento e assim os mais rápidos se tornavam improdutivos e frustrados. Esse foi um dos princípios para que os japoneses ganhassem a dianteira no setor automobilístico nos anos 70 passando à frente do General Motors.

Artigos Relacionados 

-Para Peter Drucker, o que fazem os líderes eficazes!!
-Frases de motivação ditas por pensadores na administração.

-Frases de Peter Drucker para um melhor desenvolvimento.
-Introdução da filosofia na administração

 Links de parceiros.




Departamentalização da Teoria Neoclássica.

 


Há dois tipos de especialização
 
Especialização vertical ocorre quando se verifica a necessidade de aumentar a qualidade de supervisão ou chefia acrescentando mais níveis hierárquicos na estrutura, que se faz à custo de um aumento de nível hierárquico.

Especialização horizontal ocorre quando se verifica a necessidade de aumentar a pericia, a eficiência e a melhor qualidade do trabalho em si, isso corresponde a uma especialização de atividades e conhecimentos. A especialização horizontal se faz à custo de um maio numero de órgãos especializados no mesmo nível hierárquico.
Na medida em que ocorre a especialização do trabalho, a organização passa a se agrupar as diferentes atividades em unidades maiores para garantir uma adequada coordenação e integração, daí o principio da homogeneidade.
Assim o principio que deve reger a departamentalização é o principio da homogeneidade.
Tipos de departamentalização.
A departamentalização é o meio para se obter homogeneidade de tarefas em cada órgão.

1-
Por funções
2-
Por produtos ou serviços
3-
Por localização geográfica
4-
Por clientes
5-
Por fase do processo
6-
Por projetos
A departamentalização consiste em escolher modalidade de homogeneização de atividades, agrupando os componentes da organização em departamentos ou divisões.

Departamentalização por funções consiste no agrupamento das atividades e tarefas de acordo co as funções principais desenvolvidas dentro da empresa, como toda e qualquer empresa compreende a criação de alguma utilidade dentro de uma economia de troca e as funções fundamentais de qualquer empresa consiste em produção, venda e financiamento.

Onde e quando aplicar a departamentalização por função.

Esta função é inadequada para uma empresa inovadora, pois a uma dificuldade com a adaptação e à flexibilidade a mudanças
essa estrutura é indicada para circunstancias estáveis e de pouca mudança, que tenha um desempenho constante nas tarefas rotineiras.
Links de parceiros.




Dicas importantes sobre consultoria empresarial.

 




1. Tudo deve ser entregue nas mãos dos Consultores, com a expectativa de que eles resolvam tudo?

De forma alguma. Acima de tudo, os Consultores devem ser aliados do empresário. Ele é a peça – chave para o sucesso do processo de mudança e deve, sempre, avaliar as soluções apresentadas, acompanhando todo o processo.


Afinal, quando o trabalho acabar, a Empresa tem que estar no formato desejado.



2. Deve-se fornecer todas as informações?


Não se pode contratar um serviço que tem como objetivo detectar falhas e potencialidades da Empresa, com meio auxílio, ou somente oferecendo parte da verdade, das informações.


Para que os resultados sejam os esperados, é necessário transparência de ambas as partes.



3. Os Consultores devem permanecer, pelo período de tempo necessário, como funcionários comuns?


Consultores são Prestadores de Serviço, e não funcionários da Empresa, do Cliente.


Determinado o escopo do trabalho a ser realizado, o tempo gasto deve ser o suficiente para a operacionalização do Projeto aprovado.


Não há vantagem alguma na permanência por mais tempo que o necessário, nem da criação de uma relação de dependência entre as partes.



4. Falar com os empregados sobre os Consultores irá criar uma sensação de falta de competência sobre a Administração do negócio?


Ao contrário. Os empregados, participantes do processo, verão essa atitude como a de um líder com visão de futuro, que pretende fazer a empresa crescer de forma mais segura e assertiva.


Cabe, apenas, esclarecer que o trabalho da Consultoria é um apoio temporário, e que sua função é facilitar o desenvolvimento da Empresa e de seus colaboradores.




5. A Consultoria vai salvar a Empresa de todos os problemas?


As atividades de uma Consultoria consistem em estudar os processos de trabalho da Empresa e, com base nesta análise, apontar soluções para possíveis falhar que estejam ocorrendo em algumas etapas ou oportunidades que possam ser exploradas.


A Consultoria, também, deve orientar quanto à expansão ou modernização do negócio, através de um Planejamento baseado nas expectativas do empresário, indicando qual o melhor caminho a ser seguido.


O Consultor é um especialista em desenvolvimento de Empresas, e não um gênio, que vai fazer todos os problemas desaparecerem, como num passe de mágica.


Todo o processo envolve muito trabalho e cooperação mútua.



Mas, o que é necessário saber antes de contratar um serviço de Consultoria?


- Defina o que se espera do serviço de Consultoria. O primeiro passo é obter um objetivo definido sobre o que se quer de fato.


- Procure conhecer o trabalho da Consultoria. Questione sobre resultados obtidos.


- Não se deixe impressionar por uma Empresa de renome. Tradição nem sempre é sinal de competência.


- Participe de todo o processo de trabalho. Não espere que a Consultoria faça tudo. Acompanhar o desenvolvimento, e colaborar com as atividades dos Consultores são, certamente, atitudes fundamentais para o sucesso do Projeto.

Links de parceiros.



Novidades na área de Tecnologia da Informação (TI).

 



Essencial em praticamente todas as empresas, com o papel fundamental no crescimento de lucros e redução de custos operacionais, a área de TI é, hoje, parte do negócio em si e não mais um departamento isolado. Com isso, os profissionais tiveram que se adequar às exigências de mercado, e adquirir conhecimentos e habilidade que antes não possuíam. Além de um bom planejamento e organização, é necessário ser bom negociador, com bons conhecimentos de técnicas de negociação para sistematizar processos de fechamento de negócios ou acordos no projeto.

A evolução tecnológica ampliou não só o mercado de trabalho, como também mudou a forma de se trabalhar, por exemplo, com o surgimento, do processador de texto e a internet. Hoje, o mercado está demandando profissionais com foco em tecnologia e negócios digitais. Os profissionais mais requisitados em desenvolvimento de tecnologia são para Java, Ágil, Azure, ferramentas web, etc. Na área de negócios digitais, profissionais de marketing, estratégia envolvendo web 2.0, redes sociais, tecnologias móveis.

Qualificações técnicas mais maturidade e experiência de vida, são as características necessárias para um bom profissional de TI. Mas há espaço para todos os perfis de profissionais, cabendo à empresa escolher o que mais se encaixa em seu ambiente. Umas preferem uma pessoa mais jovem e agressiva, enquanto outras, profissionais mais maduros e estáveis emocionalmente, tudo isso, somado às exigências que já são padrões na área, como por exemplo, o inglês, que é a língua básica exigida, entretanto, é preciso saber outro idioma, que vai depender da empresa onde o profissional vá atuar.

E o futuro? 

A velocidade de mudança é uma característica muito forte no segmento de Tecnologia da Informação; e, hoje, não há uma área que não dependa de tecnologia. Como as novidades são muitas e não param de surgir inovações, o profissional precisa buscar a sua atualização constantemente.

As principais novidades da área são: a preocupação com a sustentabilidade, além de novas ferramentas criadas pela Microsoft, e movimentações de fusão e aquisição: “O SaaS (software como serviço) já é uma realidade praticada por muitas empresas e, no momento, a TI Verde passa a vigorar como um dos pré-requisitos nas compras de TI. Serão diferenciais os produtos e serviços que respeitem o meio ambiente. Em relação a processos de trabalho, tem aumentado a difusão do emprego de metodologias ágeis, ainda de forma incipiente, porém evoluindo em maturidade. Já sobre ferramentas, a Microsoft tem feito liberações importantes, tais como evolução da tecnologia de virtualização, novo sistema operacional para desktops e nova versão do plugin Silverlight para interface rica na Internet, e está trabalhando em outras liberações importantes, tais como nova versão da ferramenta de desenvolvimento Visual Studio, do framework NET, do Office e do SharePoint”,
Links de parceiros.



Responsabilidades de um administrador e áreas de atuação.

 



Responsável por garantir o bom funcionamento das organizações, o administrador de empresas pode atuar em áreas distintas como finanças, recursos humanos, logística, qualidade de processos e gestão de produção. O curso forma profissionais aptos a identificar os principais enfoques necessários para a gestão das organizações. O objetivo é oferecer ao formando o conhecimento dos principais métodos e instrumentos que possibilitem os melhores resultados na gestão financeira, de mercado, de pessoas e clientes, entre outros. O currículo inclui uma formação básica, envolvendo disciplinas de direito, sociologia, contabilidade, matemática, estatística, economia e ciência política. 

Mercado - Os administradores podem trabalhar como técnicos de funções administrativas ou como gerentes e executivos em empresas, instituições privadas sem fins lucrativos e instituições governamentais. Se tiverem perfil empreendedor, podem gerir seus próprios negócios ou atuar como consultores especializados em assuntos relacionados à administração organizacional. O salário médio inicial é de R$ 1.500. O coordenador do curso de administração da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Aureliano Angel Bressan, lembra que a área de recursos humanos possui uma demanda crescente pelo profissional de treinamento e desenvolvimento de pessoal. 

O administrador de empresas deve ser flexível, dinâmico e ter a capacidade de tomar decisões de maneira rápida, acompanhando a velocidade do mercado. Interesse pela área administrativa e capacidade de lidar com pessoas são características que podem levar ao sucesso na profissão.

Além da logística, que é uma área em expansão, existem alguns nichos de atuação em desenvolvimento, como administração hospitalar e mercado de capitais.

"Logo no início do curso, é indicado procurar um estágio na área que pretende seguir, buscando assim, desde cedo, familiaridade com a cultura empresarial necessária à identidade de administrador", aconselha o administrador Augusto Dias, supervisor de logística de uma multinacional. Além do bom desempenho em sala de aula, é recomendado participar de atividades de pesquisa (iniciação científica), empresas juniores e atividades de ensino e extensão (monitorias, intercâmbios no Brasil e no Exterior e participação em eventos).



Links de parceiros.




A tomada de decisão

A tomada de decisão pode ser considerada como o processo mental resultando na escolha de um curso de ação entre os diversos cenários alternativos. Todo processo decisório produz uma escolha final. A saída pode ser uma ação ou um parecer da escolha.

Análise de Problemas X Tomada de Decisão

É importante diferenciar a análise de problemas e tomada de decisão. Os conceitos são completamente separadas uma da outra. A análise do problema deve ser feito primeiro, depois as informações obtidas nesse processo podem ser utilizadas para tomada de decisão.

Análise de Problemas

Analise o desempenho, o que os resultados devem ser contra o que eles realmente são:
Problemas são apenas desvios dos padrões de desempenh.
Problemas devem ser precisamente identificados e descritos.
Os problemas são causados por alguma mudança de uma característica distintiv.
Algo que sempre pode ser usado para distinguir entre o que tem e não tem sido efetuado por uma caus.
Causas dos problemas podem ser deduzidas das mudanças relevantes encontradas na análise do problema.
A causa mais provável que um problema é o que explica exatamente todos os fatos

Os objetivos devem ser previamente estabelecidos.
Os objetivos devem ser classificados e colocados em ordem de importância Objetivos.
Ações alternativas devem ser desenvolvidas.
As alternativas devem ser avaliadas em relação a todos os objetivos.
A alternativa que seja capaz de alcançar todos os objetivos é a decisão provisória.
A decisão provisória é avaliado por mais possíveis conseqüências.

As ações decisivas sejam tomadas e as medidas adicionais sejam tomadas para evitar as conseqüências adversas se tornem problemas e iniciar os dois sistemas (análise de problemas e tomada de decisão) mais uma vez.

Processo Decisório em sete passos.

Quando em uma Organização, nos deparamos com uma decisão difícil, que exija algumas etapas para as melhores soluções possíveis. Essas etapas são colocadas em sete maneiras eficazes de ir a este processo de decisão (McMahon 2007)

1- A primeira etapa - Focar seu objetivo e resultado.. Isto irá permitir que os tomadores de decisão para ver exatamente o que eles estão tentando realizar e mantê-los em um caminho específico.

2- A segunda etapa - Coletar dados. A Segunda etapa - Coletar Dados. Isso ajudará os tomadores de decisão ter provas concretas para ajudá-los a chegar a uma solução.

3- A terceira etapa - Ideias para desenvolver alternativas. Chegando-se com mais de uma solução para ver qual delas pode realmente funcionar.

4- A quarta etapa - Lista de prós e contras de cada alternativa.Com a lista de prós e contras, você pode eliminar as soluções que têm mais de prós contras, tornando a sua decisão mais fácil.

5- O quinto passo - Tome a decisão. Depois de analisar cada solução, você deve escolher aquele que tem muitas vantagens (ou os profissionais que são mais significativas), e é uma solução que todos possam concordar.

6- O sexto passo - Logo após tomar a ação. Uma vez que a decisão é escolhido, você deve implementá-lo imediatamente.

7- O sétimo passo - aprender e refletir sobre a tomada de decisão. Esta etapa permite que você veja o que você fez certo ou errado quando vem para cima, e colocar a decisão de usar.

Links de parceiros.